25 ABRIL 2019
13:13:37
INFORMATIVO - MATÉRIAS
13-04-2019 - CHANTAGEM BRUTA. LULA QUER SAIR JÁ. VAI TERMINAR EM SANGUE DERRAMADO, COMO EM 1789

13-04-2019   -   CHANTAGEM BRUTA. LULA QUER SAIR JÁ. VAI TERMINAR EM SANGUE DERRAMADO, COMO EM 1789


          Recapitulando o dia de ontem, que parece que terminou.


          A Revista Crusoé, um dos raríssimos redutos da imprensa que não sucumbiu à corrupção, divulgou que Marcelo Odebrecht prestou depoimento em fevereiro de 2.019 esclarecendo que o codinome "amigo do amigo do meu pai" existente em e-mails que tratavam de negociatas a respeito de obras da Odebrecht em hidrelétrica em 2.007 significa José Antônio Dias Toffoli.


          O fato a ser investigado se refere a época anterior ao exercício do atual cargo de ministro do STF. De acordo com o decidido na ação penal 937, sobre restrição da prerrogativa de foro ("foro privilegiado"), para fatos não relacionados à função e ocorridos anteriomente ao exercício do mandato, a competência não é mais do foro por prerrogativa de função. Assim, neste caso específico, quem processa e julga é a primeira instância da justiça federal. Tratando-se de caso vinculado à "lava-jato" por conexão, a competência seria da 13ª vara da justiça federal. Assim, a investigação se faria pela própria Polícia Federal, independentemente de conhecimento, autorização ou manifestação da Procuradoria-geral da República, que só foi avisada por deferência ou, talvez, pela existência de mais autoridades com prerrogativa de for que não o José Antônio Petista.


          Não há qualquer indicação de autoria e materialidade relativa a delitos. O que se tem é apenas a menção de tratativas para negociatas, genericamente, sendo um dos contatados um bandido, Dias Toffoli (que no STF já cometeu vários crimes). Dada a conduta do agente, seus antecedentes e circunstâncias, há motivos evidentes para que seja investigado o que ocorreu, pois que ocorreu algo ocorreu. Petista, Odebrecht, fraude, e-mail, delação, tem coisa. É inevitável. Este caso envolve a Odebrecht. Toffoli, que tem depósitos de 100 mil todo mês, já foi delatado pela OAS, mas o acordo foi recusado pelo petista Janot. O bandido petista colocado pelo bandido Lula no STF é um arquivo vivo de fraudes em cascata. O cara está em todas: OAS, Odebrecht, STF. E isso é só a pontinha do átomo da ponta do "iceberg", só para assustar, chantagear, "medrar", como disse o Gilmar.


          Assim, a informação trazida pela revista Crusoé é explosiva, inclusive porque o codinome só agora (em fevereiro) explicitado está também mencionado em outras tratativas de negociatas a serem decifradas.


         Como já salientado, esta revelação é uma chantagem petista contra o tribunal, a conta-gotas, um blefe de Odebrecht, como sempre, que apenas roça de leve a reta no círculo, para "medrar" o STF, a mando de Lula/Dirceu, obviamente.


          Tendo havido o efeito pretendido com a chantagem, qual seja, o STF cedeu, imediatamente em seguida a procuradoria-geral da República divulgou nota dizendo que não é verdade o divulgado, pois não foi informada de coisa alguma a respeito no inquérito número tal.


          A nota, muito provavelmente, refere-se a inquérito diverso do que resultou no escândalo. Assim, a PGR desmente a notícia sem passar por mentirosa, a clássica "fake" de embaralhar mentiras, tática empregada no STF à exaustão pelos sofistas, para fundamentar seus votos fraudulentos. Fica como se fosse um engano da PGR, caso logo se comprove que ela mente.


          Conversamente, caso fosse mentira o divulgado pela revista Crusoé, o que é praticamente impossível, a fonte seria um impostor chantagista. A notícia teria então duplo efeito: chantagem contra o STF e incriminação da revista, que passaria por divulgadora de "fake news" em tentativa de calúnia e difamação, dado que especificamente nada há determinado com relação a autoria e materialidade de condutas, apenas um indício  genérico de corrupção, dada a relação promíscua. Fatalmente a investigação chegaria a provas de autoria e materialidade, mas, por ora, nada existe de absolutamente concreto, apenas uma indicação de que se for investigado será achado.


          Assim, a revista teria, caso fosse acusada, de revelar as provas e a fonte da informação. Sendo verdade, a procuradoria-geral seria imediatamente destruída, a "bruxa" levaria uma facada fatal.


          Imediatamente na seqüência, como informado por "O Antagonista", Gilmar Mendes pediu para que um HC de Lula seja julgado presencialmente pelo colegiado, em vez de no plenário virtual. Isso é uma indicação clara de que será violada jurisprudência consagrada, em fraude crassa e estúpida. Segundo noticiado, mais uma vez estaria sendo violado o verbete 691 da súmula do STF, repetindo-se a fraude vista no HC 152.752, aquele da "sessão extraordinária mais ordinária" do STF, segundo disse o próprio petista e bandido Dias Toffoli.


          A quantidade de recursos de Lula no STF está transbordando. A sua paciência acabou, ele quer sair já, não quer esperar nem mais um dia. Por isso, a truculenta chantagem, que fez efeito.


          As alternativas eram o indulto (fraude por violação do princípio da impessoalidade), o envio do processo para a justiça eleitoral (sendo anulada a condenação atual) e a fraude da restrição do foro (que respristinou a súmula 394), mas que só se aplica para os novos processos (do sítio em diante). O indulto fraudulento de Temer  de 2017 entrou na pauta novamente. Por todos os meios os bandidos de toga tentam libertar Lula. O STF é uma máquina de corrupção a todo vapor, uma máquina insuplantável. Enquanto se fala na fraude de ontem, uma nova vai saindo hoje e quando se estiver falando na de hoje, amanhã já estará saindo outra. É agora uma fábrica de fraudes a granel. Uma má-qui-na de merda a jato.


          O pânico é generalizado. Foi agora superado pela consciência de que não há mais saída. O tribunal terá de pagar o preço, soltar Lula. E pagar para ver o que vai acontecer. Será um banho de sangue. Não só em Brasília, mas nas ruas do país também, com as claques do canalha insuflando conflitos em toda parte, irritando um povo frouxo, mas que já não tem mais paciência para suportar a ladainha do ícone da bandalheira.


          Prevendo o caos que será gerado e o banho de sangue nas ruas entre o povo em fúria e as claques dos "coletivos" petistas, a máfia programa um apagão no governo, para jogar o povo contra Bolsonaro também, sendo exemplo disso a atual questão dos combustíveis (a idéia é jogar os caminhoneiros contra o governo, o que ampliaria o caos, dissipando uma parte da fúria contra a máfia petista e desviando-a para o governo, num caldeirão de sangue).


          O sangue será derramado nas ruas, mas também em Brasília, com togas sendo rasgadas em praça pública. E junto com o povo, o petista sofista e mentiroso Barroso, ajudando a tacar pedra no STF, como ele disse, em mais um teatrinho de suposta vestal.


          Tudo isso se passa diante de um Senado dominado por bandidos, todos dependentes das vendas de sentença de um tribunal inteiramente corrupto.


          O único ponto positivo nisso tudo é que, Lula sendo solto - e não só solto, livrando-se do processo, que seria anulado -, a catástrofe estaria armada. Com o derramento de sangue nas ruas ficaria explícita a implosão da ordem pública, obrigando as Forças Armadas a tomar o controle da situação, não numa operação GLO, mas tomando o poder efetivamente, com ou sem a anuência de Bolsonaro. Evidentemente ele aderiria, funcionando como um interventor, por ser a única autoridade honesta remanescente investida ainda de poder funcional.


          A máfia é máfia, não é partido. O Diabo é terrorista, assassino e ladrão. Ele está se lixando se vai haver derramento de sangue. Ele quer mais é que tenha mesmo, para usar as imagens na mídia corrupta em "fake news", dizendo que o povo luta por Lula. É guerra. Vale tudo.


          Há dez anos falamos isso aqui. No início parecia para os leitores ser teoria da conspiração, mas agora que é tarde demais e o leite está derramado todos estão vendo que Olavo tem razão, com ou sem palavrão. Brasília é muito longe. Se ela fosse no sudeste tudo já teria explodido há muitos anos, ainda em 2012 ou até antes.


          Há uma queda de braço entre a determinação da máfia e a indolência do povo, que só se movimenta para reclamar de Lula, o ícone da roubalheira. A fé da máfia é que o povo irá se conformar com Lula livre. Isso não tem como acontecer, porque é o próprio ordinário que tudo atiça, ao falar diariamente as mentiras deslavadas. Cada sílaba de mentira que ele diz põe dez mil pessoas nas ruas em fúria. Não vai ter jeito, vai dar merda, vai rolar sangue.

Nova pagina 1
     Globalizalização.Net
   
 
A Globalização e os Trinta Anos de Indexação no Brasil

E-Mail:
contato@globalizacao.net    
 
Copyright ©2019 Globalizacao.Net. Todos direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Globalizacao.Net! Desenvolvimento: WDSistemas Internet Solution.