22 MAIO 2019
00:13:54
INFORMATIVO - MATÉRIAS
06-05-2019 - DEBATE COM OLAVO DE CARVALHO

 06-05-2019   -   DEBATE COM OLAVO DE CARVALHO

 

 

          Enquanto segue o marasmo, veja debate com Olavo de Carvalho, de 9/4/2.019:

  

 

          A sociologia, que no fundo é a sua especialidade, é um conhecimento empírico. Nenhum diploma dará cacife para alguém ser um bom sociólogo, isso está no sangue, é vocação. A pessoa já nasce com isso.


          Na nossa juventude já era assim: muita gente tinha diploma e não tinha nível e muita gente tinha nível sem diploma. O mesmo valia para os jornalistas antigamente. Não havia curso para ensinar isso. E hoje em dia diploma de jornalismo também nada significa.


          Entender sociologia é entender o abstrato, embora se lide com o concreto empírico. É por tudo isso que qualquer curso ou qualquer diploma que Olavo de Carvalho tenha ou não tenha absolutamente nada significa. Do mesmo modo que hoje em dia, conversamente, um diploma de sociólogo, jornalista, bacharel em direito, filósofo, etc., absolutamente nada significa, porque o conhecimento foi absorvido no período pós-ocaso, onde os próprios professores eram nulidades. E exemplo disso foi o jantar de desagravo para o criminoso Dias Toffoli em São Paulo, bajulado por uma montanha de lixo que se junta para apoiar a criminalidade. A fina-flor da escória técnica se reuniu. Fosse a mesma coisa trinta anos atrás, todos seriam expulsos pela Ordem dos Advogados, por falta de ética. A "Lava-jato" teve ali já uma boa dica de onde vasculhar mais linhas de investigação, com tanto lixo reunido. Foi o jantar do Titanic da corrupção, onde a festa chega aos píncaros da orgia em pleno naufrágio.


          É por tudo isso que Olavo de Carvalho é Professor. Uma pessoa que tenha feito o primário há meio século tem mais noção de realidade do que qualquer pessoa de nível superior que saia de uma faculdade da área de humanas, onde desde sempre os egressos eram os medíocres da sociedade. E isso porque:


          O médico era o sujeito que conseguia passar no vestibular de medicina e tinha como pagar a universidade.


          O engenheiro era o sujeito que conseguia passar no vestibular de medicina, mas não tinha como pagar o curso mais caro de todos.


          O advogado era o sujeito que não conseguia passar no vestibular de engenharia.


          O contador, o economista, o veterinário, o professor de letras, etc., era o sujeito que não conseguia passar no vestibular de direito.


         O jornalista e o sociólogo era o sujeito que não conseguia passar no vestibular de contabilidade, economia, etc.


          Isso era assim há três décadas.


          De lá para cá tudo decaiu exponencialmente. O engenheiro de hoje em dia não sabe usar um compasso. O médico só sabe ler a bula. O adEvogado de sucesso é o que se alia ao crime, nas portas de cadeia do submundo ou nas portas do STF. Fica a pergunta: qual o limite entre a falta de ética e o próprio crime em si quando verdadeiros lunáticos se unem em bloco para prestigiar o crime?


          É por tudo isso que Olavo de Carvalho é hoje a referência monumental primeira para as pessoas lúcidas, muito poucas, que sobraram. Evidentemente que não existem almas gêmeas com 100% de concordância. Pode-se discordar dele aqui e ali, mas no cômputo geral ele realmente traduziu a realidade de forma imparcial.


          A ditadura militar de 1964-1985 foi um mal necessário, mas a decadência hoje vivida teve como raiz este período, onde para o serviço de matar todos os canalhas sem objeção de idiotas se pagou um preço: o do silêncio, onde todos aprenderam a calar a boca, os avós das pessoas que hoje estão no sofá, vivendo o marasmo e o tédio aparente no clímax da mais grave crise da história, como se todos nada tivessem com isso e tudo estivesse normal.


          Como já dissemos, a principal função do Estado é garantir a sua própria conservação, o que só se consegue, hoje, com uma educação inaudita: o Estado tem que fazer com que todos os cidadãos sejam juristas, sociólogos e filósofos. Além da educação normal, na qual as pessoas aprendam de tudo, como se o mundo tivesse de recomeçar do zero após um cataclisma. Essa é a base e a solução permanente.


          Estamos em marcha lenta por enquanto, mas estamos trabalhando no nosso próximo material a ser disponibilizado gratuitamente aqui para "download", um prévia de parte do nosso próximo livro.

_________________________

 

          Obs.: baixe no "link" no pé da página o nosso livro publicado no ano 2000 na versão impressa. É um roteiro histórico, político, jurídico, econômico, financeiro e sociólogico sobre a inflação no Brasil, abragendo principalmente o período de 1964 a 1994, o dos trinta anos de indexação, ou correção monetária. "A globalização e os trinta anos de indexação no Brasil. O livro tem uma dedicatória ao ex-presidente FHC, responsável pelo Plano Real. Nós aqui nos retratamos por este elogio. Passado todo este tempo, vê-se que o comunista FHC foi um dos culpados pela destruição do país. Com 30 anos de idade a pessoa ainda é muito desinformada, era a situação no ano 2.000.


          Baixe também a errata (parte 2), pois há algumas datas e palavras digitadas com erro.


          Na guia de vídeos neste "site", os vídeos sobre o assassinato de Eduardo Campos são ainda anteriores ao relatório final. Depois destes fizemos outra série, da parte 2 até a parte 13, que quando estiver finalizada constará da guia de vídeos nova, na atualização do "site" que faremos quando estiver pronta.


          A parte 13 pode ser vista abaixo, reprodução dos dados do relatório final a respeito do trecho final percorrido antes da derrubada, onde o mistério completo foi 100% esclarecido (sabotagem elétrica no compensador):

  

 

          Este trabalho foi entregue à Polícia Federal e foi dele que surgiu a resposta única da PF sobre causa não humana: disparo do compensador. No inquérito sugeriu-se problema mecânico. Nós aqui mostramos e provamos que foi sabotagem.

 

________________________________

 

          Como dissemos, este "site" é só um passatempo sem compromisso, para lidar com um pouco de ideal e utopia, pois a realidade da vida cotidiana é uma piciunha boçal tediosa de submissão ao mundinho da plebe, que se reduz ao umbigo.


          O marasmo deverá prosseguir por algumas semanas. O alívio dado a Lula pela fraude no STJ acalmou os ânimos dos que estavam sendo engambelados pelo STF sob chantagem. Logo ele deve sair da prisão e o incêndio retornar. Por isso o jantar no convés do Titanic, no restaurante de Celso Daniel, onde tudo começou. Serviu para todos combinarem quando será o salve geral. O ano não termina sem os onze do STF estarem na cadeia. E com a PGR junto. O marasmo atual é como o recuo do mar antes do "tsunami".

 

Nova pagina 1
     Globalizalização.Net
   
 
A Globalização e os Trinta Anos de Indexação no Brasil

E-Mail:
contato@globalizacao.net    
 
Copyright ©2019 Globalizacao.Net. Todos direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Globalizacao.Net! Desenvolvimento: WDSistemas Internet Solution.